custos-variaveis

Custos variáveis: quanto você pode ganhar com seu produto ou serviço?

Você sabe quanto custa o seu produto/serviço e quanto você ganha em cada venda? Muitos empreendedores têm várias ideias do que gostariam de vender ou de que tipo de serviço gostariam de prestar, mas não calculam quais são os custos variáveis do serviço e nem o quanto se pode ganhar com ele.

Nos últimos artigos falamos sobre Investimento Inicial e sobre os Custos Fixos de uma empresa, no contexto do empreendedor migrante. Hoje, vamos abordar o tema dos custos variáveis e como saber o quanto você pode faturar com sua ideia de negócio.

O que são Custos Variáveis

Custos variáveis são todos os custos que se alteram junto com a produção. É o custo da “matéria-prima” do seu produto e quanto mais você vende mais você gasta. Os custos que não dependem de quanto você produz ou vende são chamados de custos fixos.

Quais são os custos variáveis?

Os custos variáveis dependem de que tipo de produto ou serviço você irá vender. Em geral eles se constituem de itens como:

  1. Matéria-prima do produto: tudo aquilo que é usado para produzir ou para prestar o serviço. Por exemplo, se vende produtos para pastelaria seu custo variável será o açúcar, o trigo, o leite e todos os outros ingredientes para a receita e também na operação como água, luz e gás. Já se presta um serviço, um dos custos variáveis poderá ser o combustível usado no deslocamento ou o material utilizado para prestar o serviço.
  2. Embalagens: além dos materiais que compõem o produto a embalagem também compõe o custo variável. Pois a quantidade de embalagens gasta depende da quantidade de vendas.
  3. Armazenagem e Transportes: Além de produzir e embalar algum produto, armazenar o mesmo pode ter seus custos de espaço, de frigoríficos, de segurança, etc. e também após uma venda, transportar estes produtos também, logo, muito há que se considerar somente aqui a depender da atividade.
  4. Mão de obra ocasional: Alguns serviços podem precisar de mais pessoas para que sejam executados. Estes custos devem ser levados em conta na hora de formar o preço do serviço.
  5. Comissões: se você tiver vendedores comissionados, deve levar em conta que quanto mais eles vendem maior será o custo das comissões e isso impactará no seu faturamento.
  6. Taxas e impostos: custos como o IVA, taxas de cartão de crédito ou fretes entre outros custos, são aditivos que vão impactar quanto você pode faturar com seu produto ou serviço.
  7. Horas extras: Não tão previsível como os outros custos, alguns serviços ou períodos de sazonalidade podem demandar horas extras suas ou de seus funcionários, este custo extra poderá ter  impacto direto sobre o seu faturamento e as suas vendas.
  8. Custos Extras: Algumas atividades específicas ou sob demanda podem exigir custos extras para execução de alguma operação ou produção, tais como seguros específicos, licenças específicas, taxas, transportes etc. Ter a noção destas possíveis situações e estar preparado, principalmente no contexto financeiro e de recursos necessários, sejam com parceiros ou materiais pode diferenciar fechar um bom negócio ou deixar passar uma boa oportunidade.

Além destes outros custos variáveis podem surgir, portanto, lembre-se de considerar cada gasto que seu produto ou serviço exige para ser feito; esta conta é fundamental para se acertar no planejamento do negócio e na obtenção de lucros.

Calcular o custo do seu produto

Uma vez que você já sabe quais são os gastos para produzir você precisa calcular exatamente o preço de cada unidade produzida ou de cada serviço prestado. Por exemplo:

  1. Se o seu produto é um bolo, quanto exatamente de custo em farinha terá o bolo? Se a farinha custa 1 euro o quilo e a receita pede duzentos gramas de farinha, então deve-se calcular um custo de 20 cêntimos de farinha por bolo.
  2. Se um serviço exige a contratação de um funcionário extra, deve-se calcular o valor da hora do funcionário para cada hora prevista para o serviço.

Devemos observar aqui também as margens mínimas gerais para pequenos negócios em que, em produção, toda cadeia de custos normalmente não deve exceder os 80% do valor (Exceções para grandes volumes, cadeias ou contratos específicos)

Em serviços para pequenas empresas, o custo não deve ser maior do que 35%, uma vez que normalmente são tratadas as execuções a hora e os recursos utilizados, sejam humanos ou tecnológicos, podem ter alguma limitação de capacidade de atendimento.

Com a soma detalhada de cada item que compõe o produto/serviço você terá o custo de produção unitário do seu negócio. Com este dado você saberá quanto precisa cobrar para não ter prejuízo e para saber se o seu negócio consegue pagar todas as contas.

Quanto você pode faturar?

Após saber exatamente quanto custa cada unidade do seu produto ou serviço você pode então estimar o quanto pode lucrar sobre ele. Por exemplo, se vendes uma refeição que tem o custo total de 1 euro, podes vendê-la a 2 euros, obtendo assim um lucro de 100% por produto vendido (Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização – EBITDA ou LAJIDA).

Algumas dicas para determinar quanto você pode faturar:

  • Pesquise o preço praticado por seus concorrentes para estimar o lucro: Procure produtos concorrentes e desconte do preço de venda o valor do custo variável do seu produto/serviço, pronto, você descobriu a margem de lucro do seu concorrente, não vamos aqui entrar em detalhes referentes a otimização de custos, quantidades e condições especiais.
  • Estime o quanto consegue ou precisa vender: se sabes quanto custa o produto e quanto pode lucrar em cada unidade, podes então estimar um cenário de vendas e descobrir qual será o seu faturamento total necessário para que a operação se pague, mas principalmente, seja rentável pois é objetivo de todo negócio a obtenção de retorno financeiro;
  • Procure uma consultoria de negócios: como cada produto está em um contexto diferente e possui suas particularidades, nem sempre o preço dos concorrentes pode ser uma boa referência, é preciso uma visão do todo capaz de estimar quando se pode obter margens maiores sem prejuízo ao negócio. Uma consultoria de negócios especializada pode ajudar você a aumentar ainda mais o faturamento sobre seu produto.

Lembre-se, um negócio lucrativo é aquele que consegue planejar todos os seus custos e obter lucro. Para isso, um plano de negócios bem estruturado é fundamental e uma visão de negócio para saber como fugir as regras matemáticas e obter lucros maiores de acordo com o contexto e a situação do mercado fará toda a diferença para o seu projeto.

Uma vez que algum tipo de operação possui um formato acertado em determinadas culturas ou localidades, nem sempre poderá ser replicada esta fórmula em um novo local, seja por fatores culturais, demanda, fatores econômicos ou até mesmo indisponibilidades de materiais viáveis e necessários para a operação. Aqui está um dos maiores desafios para o empreendedor migrante.

2 comentários sobre “Custos variáveis: quanto você pode ganhar com seu produto ou serviço?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.