Custos fixos em uma empresa

Custos fixos: quais os custos mensais para o empreendedor migrante

No artigo passado falamos sobre o Investimento Inicial para se empreender e migrar e apresentamos algumas faixas de investimento para determinados tipos de negócio. Mas para além do investimento inicial todo negócio tem custos fixos mensais que determinam boa parte da operação da empresa.

Cabe aqui esclarecer o que são os custos fixos: É todo tipo de custo, valor que deve ser pago frequentemente (normalmente em intervalos mensais) independente da operação do negócio, ou seja, mesmo em portas fechadas, sem processamento de vendas ou operações, estes valores são pagos e executados.

É importante dar esta introdução pois comumente inserem-se itens em custos fixos que não os competem (Seja do investimento inicial ou dos custos variáveis)

Abaixo, apresentamos os principais custos fixos com que o empreendedor migrante terá de lidar para abrir uma empresa em um novo país, e alguns dos desafios e soluções para se iniciar um novo negócio e migrar.

Os principais custos fixos

Em geral, o custo fixo de uma empresa gira em torno dos mesmos pontos:

  • Renda do ponto comercial (para lojas e negócios “tradicionais”);
  • Custo com funcionários e Segurança Social;
  • Publicidade e marketing (Principalmente para negócios Online / Virtuais);
  • Contabilista, taxas e impostos;
  • Custos administrativos, legais e processuais.

Estes são os gastos principais com os quais você pode contar todos os meses e o seu plano de negócios deve prevê-los para que sua empresa seja lucrativa e pague as contas.

Renda do ponto comercial (para lojas e negócios “tradicionais”)

Um dos principais fatores de sucesso de um negócio físico que depende de pessoas acessarem a um estabelecimento é a sua localização. Estar em uma rua movimentada, de fácil acesso, bem localizada, em um imóvel em boas condições, tudo isso faz a diferença na hora que seu cliente decide por um produto ou serviço.

Porém, este também é um dos principais custos do negócio. As rendas das lojas podem ser o maior custo fixo de uma empresa. Em Lisboa, por exemplo, há rendas que podem ultrapassar os 20 mil euros (mais de 100€ o m2 para uma loja base >200m2). Tudo depende do ponto que você vai escolher.

O planejamento do negócio e a busca atenta pelo ponto comercial são fundamentais para se ter as contas equilibradas assim como os prazos dos contratos que podem ser de 1 ano até o tempo que decidirem.

Custos com funcionários

Outro fator que influencia muito nas contas de uma empresa em Portugal são os salários/ordenados dos funcionários. Em 2018, o salário/ordenado mínimo está em 580 euros e o trabalhador tem direito a subsídio Férias e Natal (sendo cada um, correspondente a um ordenado completo).

Ou seja, são 14 Salários/ordenados que se remura a um funcionário por ano, para com 11 meses de atividades exercidas. Estas contas tem de estar muito bem apresentadas no planejamento da empresa.

Há também os custos obrigatórios com a Segurança Social (23,75% em 2018) e despesas de subsídio de refeição (4,77€ até 7,63€ com vale alimentação, em 2018). Também os seguros obrigatórios, formações anuais obrigatórias*, outras despesas não relacionadas com a operação, etc.

Em resumo, cada funcionário remunerado com um salário mínimo pode custar próximo de até 1000 (Mil) euros mensais para a empresa.

Entretanto, funcionários que prestem um serviço de qualidade são fundamentais para o sucesso do negócio e podem ser difíceis de achar. Quanto mais especializado é o trabalhador, mais caro ele tende a custar.

Para cada trabalhador na empresa, a medida para que a operação seja realmente viável, o nível de produtividade individual deve ser de no mínimo 3x o valor do ordenado líquido que o mesmo recebe e o ideal é que sejam 6x ou mais este valor da base do custo, para que assim seja orientada uma expansão e novas contratações.

Publicidade e Marketing (Principalmente para negócios Online / Virtuais)

Outro custo contínuo que sua empresa pode ter é o custo da publicidade. Divulgar a empresa e informar às pessoas que seu negócio existe é fundamental para que ele dê certo. Em geral, um bom investimento mensal em publicidade, para um pequeno negócio tradicional está entre 300 e 1000 euros.

Ações de panfletagem, anúncios, divulgação na internet, etc. precisam ser realizadas regularmente para atrair o público e claro que as estratégias e valores são referentes as plataformas e meios utilizados. Para isso é melhor consultar um especialista ou uma agência.

Contabilistas

Em Portugal, todas as empresas são obrigadas a contratarem o serviço de um contabilista. Esta é uma das principais parcerias que se devem ser observadas e um bom escritório contábil estará em torno de 150€(+IVA) para uma atividade inicial.

Uma vez que, além da obrigatoriedade de se ter um contabilista, este por sua vez tem a obrigatoriedade mensal com diversos processamentos e o ideal é que sejam vossos parceiros na gestão, fechamentos de períodos e outros assuntos relacionados como RH, internacionalização, alterações na Lei e etc.

Recomendamos nossos parceiros da PC-Contabilidade pois contam com uma equipe sólida no atendimento e estão sempre dispostos a ajudar e apoiar seus clientes, assim como nós.

Custos administrativos legais e processuais.

Além dos custos de base informados, contas de água, energia elétrica, telefonia, internet, gás, limpeza, transportes, entre outros, são custos que devem ser considerados na planilha do seu plano de negócios.

Também há atividades que necessitam de licenças específicas e documentação que renova a cada ano e com isso, os valores tem de estar projetados no seu plano!

Em Portugal, as atividades seguem padrões relativamente simples, mas que devem ser seguidos ao detalhe. Ações como o Licenciamento Zero são de muita ajuda para poupar tempo na burocracia e dedicar ao que realmente importa: Seu Negócio!

Vendas x Renda x Salários

Na hora de planejar o seu negócio fique atento a relação entre o valor total da renda e dos salários no seu plano de negócios. Estes, provavelmente, serão os principais custos que sua empresa terá e poderão inviabilizar o seu negócio se consumirem boa parte do valor arrecadado com as vendas.

Muito empreendedores sofrem nestes pontos: em encontrar uma loja com boa localização e em boas condições a um preço razoável e em ter uma equipe e contratos de trabalho que sejam adequados ao seu faturamento.

Nosso trabalho é orientar e otimizar justamente estas condições para que o seu negócio seja viável!

Planejar, pesquisar, planejar, pesquisar….

Para controlar e projetar os custos fixos não há alternativa senão planejar corretamente o seu negócio e pesquisar alternativas e soluções para os custos elevados.

Um custo fixo alto pode comprometer o faturamento da sua empresa e inviabilizar o projeto. Por isso, além de planejar com cuidado o valor que será investido é preciso estipular e acompanhar na ponta do lápis os custos de cada mês, junto à sua projeção de vendas.

4 comentários sobre “Custos fixos: quais os custos mensais para o empreendedor migrante

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *